Monitoramento permitirá conhecer a rota migratória dos peixes

IMG_5937
Os peixes são identificados, medidos e marcados e depois soltos novamente no rio

A Santo Antônio Energia realiza o monitoramento dos peixes que  utilizam o Sistema de Transposição de Peixes (STP) da hidrelétrica para ultrapassar a barragem na época da piracema. O monitoramento identifica as espécies que utilizam o STP, avalia a  eficiência da estrutura e, principalmente, permite conhecer a rota migratória.

Neste estudo, os animais estão sendo capturados com tarrafa no canal,  são medidos, pesados, fotografados e recebem uma marcação que é fixa em sua região dorsal. Toda a ação é muito rápida, demora cerca de um minuto, e, em seguida, o peixe  é solto no mesmo ponto em que foi capturado.

A marcação possui uma combinação de números que identifica cada peixe e um número de telefone. A intenção é de que o pescador que capturar o animal marcado ligue gratuitamente, informe o local onde ele foi pescado e o número de identificação. “Com essas informações, conseguiremos saber qual o caminho que o peixe faz desde quando sai do STP e seu percurso pelo reservatório, até chegar nas cabeceiras do rio para a reprodução, seja na região de Jacy-Paraná como na região do Alto Madeira”, explica a bióloga, analista Socioambiental da Santo Antônio Energia, Marcela Velludo.  “O contato do pescador conosco, através da ligação telefônica gratuita, é fundamental, porque  é o que vai garantir o sucesso deste estudo”, acrescenta.

O monitoramento começou em dezembro. Já foram marcados mais de 500 peixes como  jaú, piau, piramutaba, surubim, bacu, caparari, peixe lenha e jundiá. Os trabalhos seguirão até o final do ano, para abranger todo o ciclo hidrológico,  com a marcação de cinco mil peixes. O pescador que entrar em contato por telefone com a Santo Antônio Energia será presenteado com um brinde surpresa e com um certificado atestando sua participação na pesquisa.

O pescador que capturar um peixe marcado deve ligar para 0800 647 6162

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *