Centro de Operação da Geração – O coração da hidrelétrica

Videowall
Videowall
Edson Kikuchi, coordenador de Operação da Hidrelétrica Santo Antônio
Edson Kikuchi, coordenador de Operação da Hidrelétrica Santo Antônio

Na sala onde fica o Centro de Operação da Geração comando da Hidrelétrica Santo Antônio, um grande painel, ocupando quase toda parede do fundo, chama a atenção do visitante. Ali está o coração e o cérebro da usina.

 

Chamado de “videowall”, é um conjunto de monitores que mostra aos técnicos de plantão todos os dados técnicos necessários à operação segura das 32 turbinas que estão em funcionamento comercial e dos 18 vãos dos vertedouros principal e complementar, além da vazão do rio, nível do reservatório nas margens direita e esquerda e o nível do rio à montante, ou seja, acima da barragem e jusante, abaixo da barragem.

 

O coordenador de Operação da Hidrelétrica Santo Antônio, Edson Kikuchi, explica que do Centro de Operação da Geração da Hidrelétrica Santo Antônio é possível controlar toda a operação da usina, geração, manobras e contatos operativos com o

 

ONS (Operador Nacional do Sistema) e também com as Linhas de Transmissão que interligam a usina com a Subestação Coletora Porto Velho. “Sabemos os status dos geradores, o carregamento de linha de transmissão (quantidade e potência de energia que está sendo enviada), se as máquinas estão sincronizadas e a geração por máquina, além dos alarmes do estado de alerta, que são eventos em que o operador deve tomar uma ação”.

 

Igor Momente (5)
Técnico mostra informações disponíveis

As informações são apresentadas em tempo real, como por exemplo, dados de vazão por estações com réguas telemétricas (tecnologia que permite a medição e comunicação de informações, em tempo real) instaladas rio acima e abaixo, como a chegada de mais ou menos água no reservatório, o que resulta na informação dos valores dessa vazão em um software (programa de computador), que determina as operações necessárias para abertura ou fechamento das comportas.

 

Em caso de pane do videowall, Kikuchi explica que os operadores dispões das mesmas informações nos monitores individuais, existentes no Centro de Operação e também nas salas de controle local, que funcionam no interior das casas de força. “Temos sistemas redundantes, duplicados, no comando e na operação, ou seja, a segurança de todo o sistema de geração da Hidrelétrica Santo Antônio é garantida. ”

Share On Facebook
Share On Twitter
Share On Linkedin
Share On Youtube

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *