Dia Mundial da Malária – Porto Velho comemora redução dos casos da doença

Desde o ano de 2009, a Santo Antônio Energia executa o Plano de Ação de Controle da Malária em Porto Velho visando a redução de casos da doença. As ações  envolveram contratação de mão-de-obra, construção de pontos de apoio, aquisição e distribuição de equipamentos (veículos, microscópios, termonebulizadores, mosquiteiros, entre outros) e realização de mobilizações.

 

Mais de 30 mil Mosquiteiros Impregnados de Longa Duração (Mild) foram instalados em várias comunidades como Jacy-Paraná, distrito de Rio Pardo, Joana D´Arc e Baixo Madeira, e também nas terras indígenas Karitiana e Karipuna. As telas impregnadas com inseticida não prejudicial à saúde humana são instaladas em camas, berços e redes. Elas têm a capacidade de repelir, imobilizar e matar o mosquito transmissor da Malária, diminuindo significativamente os casos da doença. Os equipamentos já são utilizados com frequência na África. Aqui no Brasil, a Santo Antônio Energia foi a primeira empresa privada a realizar sua distribuição em larga escala.

 

Tantas ações tiveram resultados significativos como a redução  de mais de 60% da Incidência Parasitária Anual em 2012 se comparado com os dados de 2007 (um ano antes do inicio da construção da hidrelétrica Santo Antônio), o que fez a cidade passar de alto para médio risco de adoecimento, conforme classificação do Ministério da Saúde. Em 2013 a redução foi de 40% no número de casos, comparado com o ano de 2012, e em 2014 a diminuição em Porto Velho foi de 29,1%, ano que apresentou o menor número de casos de malária dos últimos 12 anos (5721 caos). Em 2015, dados indicam  uma redução de 42,3% nos meses de janeiro e fevereiro em comparação ao mesmo período de 2014.

Share On Facebook
Share On Twitter
Share On Linkedin
Share On Youtube

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *