Festa da mandioca movimenta o Riacho Azul

Conforme dados da Emater, o reassentamento Riacho Azul, construído pela Santo Antônio Energia a 20 quilômetros de Porto Velho, é um dos maiores produtores de mandioca da capital rondoniense. A alta produtividade no reassentamento deve-se à dedicação e ao trabalho das famílias, e também ao plantio mecanizado da mandioca e à adubação. Para se ter uma ideia, se antigamente o plantio manual de um hectare demorava três dias, hoje é feito em menos de duas horas com as patrulhas agrícolas entregues pela Santo Antônio Energia.

Para comemorar os bons números relacionados à mandiocultura e à produção da farinha, que é seu principal derivado, todos os anos a Emater e a associação dos moradores realizam a Festa da Mandioca no reassentamento. No evento deste ano (6 de julho), que já faz parte do calendário das festas rurais da cidade, ocorreram palestras, divulgação de novas técnicas de manejo e conservação do solo. Os momentos mais animados foram os concursos do maior descascador de mandioca, que premiou a dupla Raildo Oliveira e Débora Carvalho, e o concurso da maior raiz, cujo vencedor foi Lourival Gomes, com uma raiz de quase dois metros. O evento foi encerrado com chave de ouro na eleição dos mais gostosos derivados, cujos vencedores foram o bobó de mandioca com camarão, seguido pela croquete de mandioca com recheio de carne moída e pelo pudim de mandioca.

Mandioca de 9 quilos
Colheita de mandioca                                                 Mandioca de 9 quilos
Plantação de mandioca no Riacho Azul
Plantação de mandioca no Riacho Azul
Share On Facebook
Share On Twitter
Share On Linkedin
Share On Youtube

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *