Moradores de Morrinhos comemoram o registro da propriedade de seus lotes

Os moradores do reassentamento Morrinhos, construído pela Santo Antônio Energia na margem direita  do rio Madeira, a cerca de 50 quilômetros de Porto Velho, já podem comemorar uma importante conquista: o registro da propriedade de seus lotes. As escrituras de todos os 48 lotes do reassentamento já estão disponíveis para a assinatura e posterior  registro da aquisição da propriedade em nome dos reassentados.

Segundo o coordenador Fundiário da Hidrelétrica Santo Antônio, Ivan Silveira, isso reafirma e facilita às famílias benefícios como acesso ao financiamento rural e comprovação para aposentadoria. Ele explica ainda que além do registro da propriedade, a Santo Antônio Energia está se encarregando de toda a regularização do imóvel em nome dos moradores, incluindo as questões cadastrais nas respectivas autarquias e Reserva Legal nos órgãos ambientais.  “A conquista do título definitivo da terra, para quem vive dela, significa segurança para a família, afinal, é a garantia de seu patrimônio. Isso demonstra a seriedade e a transparência da empresa no cumprimento de sua obrigação”, destaca o coordenador.

Para o oficial do 2º Ofício de Registro de Imóveis de Porto Velho, Francisco Jacinto Sobrinho, o documento é fundamental para as famílias. “Com o registro, o proprietário do imóvel pode dispor, vender a propriedade, e ainda colocá-la como herança ou usá-la para financiamento de crédito rural obtendo juros mais baixos ”, acrescenta.

Cinco famílias já receberam os registros de propriedade de seus lotes. Uma delas foi a de Domingos Araújo, que é produtor de mandioca, hortaliças e criador de galinha caipira no reassentamento. “Hoje, posso comprovar que sou o proprietário da minha terra. A Santo Antônio Energia cumpriu com o que prometeu e estou muito feliz por essa conquista”, comenta.

As  demais escrituras públicas de entrega dos lotes do reassentamento de Morrinhos já estão disponíveis e a Santo Antônio Energia está entrando em contato com as famílias para que finalizem os processos. Os mesmos trabalhos já foram iniciados com os moradores do reassentamento Santa Rita.

Share On Facebook
Share On Twitter
Share On Linkedin
Share On Youtube

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *