Preservação da história

Documentos centenários que compõem o acervo da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré (EFMM) e que corriam o risco de se perder devido à ação do tempo estão sendo digitalizados. São mapas, plantas de cidades, projetos das locomotivas, jornais da época, livros e documentos que totalizam mais de cinco mil itens que ajudam a contar a história de Rondônia. A digitalização está sendo feita por uma empresa especializada neste tipo de trabalho, que foi contratada pela Santo Antônio Energia como mais uma ação de preservação do patrimônio histórico da Madeira-Mamoré. Os trabalhos começaram em abril e devem durar cerca de seis meses. Depois disso o material será disponibilizado ao público que visitar o Museu da Memória de Rondônia, no antigo palácio Presidente Vargas

Share On Facebook
Share On Twitter
Share On Linkedin
Share On Youtube

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *