Semana do Meio Ambiente – Adubo orgânico e Aterro sanitário

 Na Semana do Meio Ambiente continuamos a mostrar alguns aspectos ambientais que são observados pela Hidrelétrica Santo Antônio

 

PRODUÇÃO DE ADUBO ORGÂNICO

As sobras de comida da cozinha industrial e dos refeitórios viram adubo orgânico. Eles são levados para a área de compostagem  da hidrelétrica onde se transformam em adubo para ser usado no Programa de Recuperação de Áreas Degradadas (Prad). Desde que a construção da hidrelétrica começou em setembro de 2008, já foram produzidos mais de cinco milhões de quilos de adubo orgânico, que permitiram o plantio e ajudaram no crescimento de mais de cem mil mudas de árvores de espécies amazônicas só na área do canteiro de obras.

 

ATERRO SANITÁRIO

Todo o material que não serve para ser reciclado e nem reaproveitado é encaminhado para a célula do aterro sanitário da hidrelétrica que desde que foi implantado, no início da construção, em 2008, já recebeu cerca de 10.000 toneladas de rejeitos. Nas células do aterro os rejeitos são recobertos diariamente com uma camada de terra para evitar a proliferação de animais e de pragas e, com o fim de sua vida útil, é revegetada com gramíneas.  O chorume, que é o líquido originário do lixo, vai para a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) que faz o tratamento de 100% do esgoto do empreendimento.​ O aterro sanitário da Hidrelétrica Santo Antônio foi o primeiro a ser licenciado no Estado de Rondônia.

Share On Facebook
Share On Twitter
Share On Linkedin
Share On Youtube

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *